A Feira – Feira do Livro de Porto Alegre
Ministério do Turismo, Secretaria da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul e Câmara Rio-Grandense do Livro apresentam:

30 de outubro a 15 de novembro de 2020

Acompanhe a Feira

Apresentamos a vocês a 66ª Feira do Livro de Porto Alegre

Criada por iniciativa dos livreiros e editores gaúchos com apoio do jornalista Say Marques, diretor-secretário do Diário de Notícias, a Feira do Livro de Porto Alegre foi inaugurada em 1955. O evento é considerado referência no país por seu caráter democrático e pela consistência do trabalho que desenvolve na área da formação de leitores e de mediadores da leitura, além de programação cultural 100% gratuita.

Ela é realizada desde sua primeira edição na Praça da Alfândega, Centro Histórico da capital gaúcha. A Feira na Praça é dividida em Área Geral, Área Internacional e Área Infantil e Juvenil. Centenas de escritores, ilustradores, contadores de histórias e outros profissionais participam do evento, que conta com sessões de autógrafos, mesas-redondas, oficinas, palestras e programações artísticas, entre outras atividades.

Alguns desses eventos são realizados no Memorial do Rio Grande do Sul, Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, Auditório da Livraria Paulinas, Auditório do Margs e Auditório da Inspetoria da Receita Federal. Em 2020, em função da pandemia, a Feira acontece, excepcionalmente, em ambiente virtual.

Em 2006, a Feira do Livro de Porto Alegre recebeu a medalha da Ordem do Mérito Cultural, concedida pela Presidência da República, que a reconheceu como um dos mais importantes eventos culturais do Brasil.Um ano antes, havia sido declarada bem do Patrimônio Cultural Imaterial do Estado e, em 2010, foi o primeiro bem registrado, pela Prefeitura de Porto Alegre, como integrante do Patrimônio Histórico e Cultural Imaterial da cidade. A 66ª edição ocorre de 30 de outubro a 15 de novembro de 2020, por meio da plataforma on-line, preservando com inovação o maior evento cultural do Estado do Rio Grande do Sul.

MANIFESTO
As janelas do mundo abertas para a Praça

Em 2020, nossos espaços mudaram. Passamos a acompanhar a vida pelas formas de quadrados e retângulos, de janelas e telas. Criamos distâncias físicas mesmo nos aproximando emocional e coletivamente.
Nesse universo, a arte e o conhecimento ganham destaque em áreas como a música, o teatro, o cinema. E no formato criativo e herdeiro da tradição oral de contar histórias: o livro.
Na sua 66ª edição, a Feira do Livro de Porto Alegre realizará todos os seus eventos com transmissão on-line e gratuita, mantendo o caráter popular que a caracteriza. Da capital gaúcha para o Brasil e todos os lugares. E deseja, a partir de sua curadoria, abrir as janelas do mundo para debatermos alguns temas essenciais.
Num ano de incertezas, a aliança com o digital possibilita novos diálogos e novos modelos para o comércio de livros. Vamos falar e ler sobre literatura e liberdade de expressão, passando por diversidade, pandemia, sustentabilidade e ciência. Janelas, lives e livros: o mundo que está ao alcance do nosso olhar.

O Patrono - Jeferson Tenório

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Jeferson Tenório mudou-se para Porto Alegre com 13 anos de idade. Graduou-se em Letras pela UFRGS, onde também obteve seu título de mestre em literaturas luso-africanas, com uma dissertação sobre o moçambicano Mia Couto. Atualmente, é doutorando em teoria literária pela Escola de Humanidades da PUCRS e professor de português e literatura na rede pública de ensino de Porto Alegre.

Em Agosto de 2020, publicou seu terceiro romance, O avesso da pele, pela Companhia das Letras, um livro que levanta um debate atual e necessário sobre racismo. Tenório estreou como romancista com a obra O beijo na parede, publicada em 2013, pela Sulina. O livro lhe rendeu o prêmio de Livro do Ano da Associação Gaúcha de Escritores. Em 2018, o livro entrou para o PNLD (Plano Nacional do Livro e do Material Didático), do Ministério da Educação, e passou a ser distribuído para as escolas públicas. Seu segundo romance, Estela sem Deus, foi publicado em 2018, pela editora Zouk.

Confira quem já foi patrono da Feira

1965: Alcides Maya
1966: João Simões Lopes Neto
1967: Alceu Wamosy
1968: Caldas Júnior
1969: Eduardo Guimaraens
1970: Augusto Meyer
1971: Manuelito de Ornelas
1972: Luís Vaz de Camões
1973: Darcy Azambuja
1974: Leopoldo Bernardo Boeck
1975: Athos Damasceno Ferreira
1976: Erico Verissimo
1977: Henrique Bertaso
1978: Walter Spalding
1979: Auguste Saint-Hilaire
1980: Moysés Vellinho
1981: Adão Juvenal de Souza
1982: Reynaldo Moura e Monteiro Lobato
1983: José Bertaso
1984: Maurício Rosenblatt
1985: Mário Quintana
1986: Cyro Martins
1987: Moacyr Scliar
1988: Alberto André
1989: Maria Dinorah
1990: Guilhermino César
1991: Luis Fernando Verissimo
1992: Paulo Fontoura Gastal
1993: Carlos Reverbel
1994: Nelson Boeck, Edgardo Xavier,
Mário de Almeida Lima e Sétimo Luizelli
1995: Caio Fernando Abreu
1996: Lya Luft
1997: Luiz Antonio de Assis Brasil
1998: Patrícia Bins
1999: Décio Freitas
2000: Barbosa Lessa
2001: Armindo Trevisan
2002: Ruy Carlos Ostermann
2003: Walter Galvani
2004: Donaldo Schüler
2005: Frei Rovílio Costa
2006: Alcy Cheuiche
2007: Antônio Hohlfeldt
2008: Charles Kiefer
2009: Carlos Urbim
2010: Paixão Côrtes
2011: Jane Tutikian
2012: Luiz Coronel
2013: Luís Augusto Fischer
2014: Airton Ortiz
2015: Dilan Camargo
2016: Cíntia Moscovich
2017: Valesca de Assis
2018: Maria Carpi
2019: Marô Barbieri

Galeria de Fotos